Fusca

Fusca

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

PORTA-LUVAS DE KOMBI

Porta-objetos da Kombi.

Diferentemente do Fusca, a Kombi fabricada até 1975 possui um generoso porta-treco embaixo do painel onde podiam ser acomodados toda sorte de pequenos objetos. Esse útil tablado foi abolido com o lançamento da Kombi Clipper (1976), ocasião em que a velha senhora ganhou um porta-luvas tradicional, com tampa plástica. 

Porta-luvas com chave para a Kombi.

Todavia, nos tempos da Corujinha, havia disponível no mercado de acessórios um porta-luvas metálico, com tampa e chave de segurança, próprio para ser instalado no porta objetos original do veículo. 

Porta-luvas com a tampa aberta.

A vantagem desse porta-luvas era propiciar a guarda de pertences pessoais, de modo que não ficassem expostos à vista curiosa de terceiros. Além disso, o equipamento mantinha a funcionalidade do porta-objetos original, pois não lhe tirava espaço significativo. 


Porta-luvas com dístico da Koesa, concessionária VW de Florianópolis (SC).

Vista lateral do porta-luvas.

Para instalação do porta-luvas faz-se necessária a retirada do porta-objetos original. O acessório, que se encaixa no beiral do tablado é fixado lateralmente por dois parafusos em cada lado.

Kombi com porta-luvas instalado. Repare que, nesse modelo, há um acabamento lateral, de muito bom gosto, que segue a curvatura do painel, tornando o conjunto bastante harmonioso.

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

CALHA DE VENTO E CHUVA

Calha de chuva e vento: maior conforto ao motorista e passageiros.

A calha de chuva, acessório bastante comum desde a década de 1950,  tem a função de evitar a entrada de chuva no interior do veículo, permitindo que os vidros permaneçam semi-abertos, o que faz melhorar a ventilação interna,  minimizando o embaçamento dos vidros.

Catálogo de acessórios australiano.

Todavia, havia um outro modelo de calha que, além de impedir o ingresso da água da chuva ao interior do automóvel, evitava, também, a entrada de vento, o que podia ser de todo desconfortável, principalmente no inverno, quando a opção fosse manter os vidros laterais totalmente abertos.

A calha de chuva e vento era um acessório comum na Austrália.

Enquanto a calha de chuva é instalada somente na parte superior do quadro da porta do Fusca, a calha de chuva e vento é fixada também no pilar do quebra vento. Mais avantajada que a calha de chuva tradicional, a calha de chuva e vento era feita somente em acrílico, material que mantem a transparência necessária para não prejudicar a visão lateral do motorista e, ao mesmo tempo, possibilita sua fabricação com design mais arrojado que o aço inox ou alumínio, por exemplo. 

A calha de chuva e vento era um acessórios oficial da VW na Austrália.

Apesar de ser mais comum de ser visto em Fuscas montados na Austrália - tanto que figurava em catálogos oficiais da VW naquele país - esse tipo de calha foi fabricada também nos EUA e Brasil.

Calha instalada em um Fusca.
 
Calha de chuva e vento feita no Brasil.

A calha de chuva e vento fabricada no Brasil não era tão larga quanto as calhas australianas; mais discretas, tinham, contudo, a mesma função.
 

Instalada em um Fusca  nacional do ano de 1969.

A calha evitava a entrada frontal de chuva e vento.

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

GRADE DE PROTEÇÃO FRONTAL


É consabido que a Kombi, dado seu design peculiar, incute no motorista a sensação de que, numa colisão frontal, os danos físicos podem ser significativa gravidade.

 
Sob os olhos de hoje, um acidente frontal poderia ser ainda mais sério considerando que a Kombi, até 1969, saia de fábrica SEM os cinturões de segurança.
 

Para minimizar danos físicos e materiais na ocorrência de acidentes de pequena monta, a velha senhora podia ser equipada com uma grade frontal de proteção.


Normalmente feita em estrutura de aço tubular de alta resistência, visava proteger tanto a carroceria quanto o motorista de danos decorrentes do afundamento do painel frontal da Kombi no caso de algum infortúnio no trânsito.


Foi um acessório utilizado em diversos países, tais como Alemanha, EUA e Austrália. No Brasil, o aparato de segurança foi construído pela empresa paulistana Indústria e Comércio Pissolli S/A, cujos produtos detinham a marca PISSOLETRO.

Anúncio de setembro de 1963.
 
O conjunto protetor PISSOLETRO para a Kombi era instalado sem a necessidade de se furar qualquer parte do veículo, pois se utilizava do quadro da suspensão dianteira e das dobradiças da portas para sua fixação (substituía-se os pinos das dobradiças pelos pinos existentes no protetor). Além disso, o equipamento PISSOLETRO protegia, também, a parte inferior da perua.


terça-feira, 25 de outubro de 2016

1957



Tabela com os números de chassi, motor, caixa de câmbio, quadro da suspensão dianteira e carroceria dos Fuscas fabricados em 1957. O chassi nº 1-394.120 corresponde ao primeiro Fusca fabricado em 1957. Os demais, correspondem ao último Fusca fabricado na data indicada (exceto 15.10.57 e 26.11.57).

Data
Chassi
Motor
Câmbio
Suspensão
Dianteira
Carroceria
01.01.57
 1 394 120 

 

31.01.57
1 427 291
1 719 310
A-1082 258
616 471
1 445 224
453 507
28.02.57
1 457 750
1 756 879
A-1114 506
618 852
1 475 669
481 329
31.03.57
1 490 537
1 797 568
A-1152 596
621 186
1 508 504
510 823
30.04.57
1 521 755
1 836 437
A-1189 006
623 124
1 539 885
538 206
31.05.57
1 555 242
1 878 857
A-1128 629
625 231
1 573 589
567 604
30.06.57
1 584 654
1 916 070
A-1262 974
627 617
1 603 202
583 692
000 001
009 560
31.07.57
1 600 846
1 937 052
A-1282 034
629 151
1 619 741
23 794
31.08.57
1 637 038
1 982 625
A-1324 871
631 796
1 655 694
56 005
30.09.57
1 671 208
2 026 514
A-1365 885
634 121
1 689 918
86 044
15.10.57
1 673 411
31.10.57
1 709 420
2 074 250
A-1410 500
636 656
1 727 791
119 419
26.11.57
1 737 726
30.11.57
1 742 856
2 116 308
A-1450 322
638 807
1 761 186
148 538
31.12.57
1 774 680
2 156 321
A-1488 444
640 822
1 794 383
176 061

Obs: (1) O modelo 1957 começou em agosto de 1956 (chassi nº 1.246.619) e se estendeu até julho de 1957 (chassi nº  1.600.439). A partir do chassi 1.600.440 trata-se de modelo 1958. (2) Em junho de 1957 a VW reiniciou a numeração da carroceria.
         
Cores: clique aqui.

terça-feira, 11 de outubro de 2016

QUE TIPO É ESSE?

Fusca: tipo 1.

Chama-se "Tipo" a designação numérica ou alfanumérica utilizada pela Volkswagen para identificar seus diversos modelos de veículos ou motores industriais. A utilização de letras, números ou a combinação de ambos para identificar o automóvel produzido remonta ao tempo da construção dos primeiros protótipos do Fusca sob a batuta de Ferdinand Porsche. Assim, temos que os primeiros três protótipos feitos por Porsche receberam a identificação de “Tipo VW-3”. Já os 60 (sessenta) protótipos do Fusca construídos em 1938 que foram utilizados para testes, foram identificados como “Tipo VW38”. Durante a Segunda Grande Guerra, os Schwimmwagens eram do denominados “Tipo 166”, o Kommandeurswagen, “Tipo 87”, o Kübelwagen, “Tipo 82”, e assim por diante.

Kombi: tipo 2.

A VW adotou 4 (quatro) tipos principais, dos quais derivam as mais diversas versões e modelos de veículos. São eles:

Tipo 1: Fusca, Super Beetle, Hebmüller, Thing, Zé do Caixão, Brasília, Variant I, etc.
Tipo 2: Kombi (Transporter na Alemanha), Van e Vanagon/Caravelle/Microbus
Tipo 3: Notchback, Fastback, Squareback e Type 3 Guia
Tipo 4: 411 e 412


VW 181: Tipo/modelo 181.

Portanto, o tipo 1 engloba o Fusca e todos os demais modelos dele derivados. O número 1 é uma referência ao primeiro carro feito pela Volkswagen baseado em modificações feitas a partir do protótipo nº 1 de Porsche que acabou originando o Fusca tal qual o conhecemos. Para distinguir cada um dos modelos, a VW acrescentou um segundo número, podendo ou não ser seguido de uma letra. Esse segundo algarismo corresponde à identificação do modelo. 

Exemplos:

11 - Fusca (tipo 1, modelo 1)
15 - Super Beetle (tipo 1, modelo 5)
14 - Fusca Conversível (tipo 1, modelo 4)
14 A - Hebmuller (tipo 1, modelo 4 A)
18 - VW Thing (tipo 1, modelo 8).

O mesmo critério foi adotado para os  tipos 2, 3 e 4.


Brasília: Tipo/modelo 102.

Para distinguir cada uma das versões de cada modelo, a VW introduziu um terceiro número. O terceiro número corresponde, portanto, à versão do veículo. 

Exemplos:

111 – Fusca Standard, sendo:
1º algarismo: 1 – Tipo 1 (Fusca, Super Beetle, Hebmüller, Thing, etc)
2º algarismo: 1 – Modelo 1 (Fusca)
3º algarismo: 1 – Versão Standard.

113 – Fusca Luxo, sendo:
1º algarismo: 1 – Tipo 1 (Fusca, Super Beetle, Hebmüller, Thing, etc.)
2º algarismo: 1 – Modelo 1 (Fusca)
3º algarismo: 3 – Versão Luxo.

117 – Fusca com Teto Solar
1º algarismo: 1 – Tipo 1 (Fusca, Super Beetle, Hebmüller, Thing, etc.)
2º algarismo: 1 – Modelo 1 (Fusca)
3º algarismo: 7 – Versão com Teto Solar.

103 – Zé do Caixão, sendo:
1º algarismo: 1 – Tipo 1 (Fusca, Super Beetle, Hebmüller, Thing, etc)
2º algarismo: 0 – que ao lado do “1” forma o número 10, que engloba os modelos Zé do Caixão, Brasília, Variant I e TL 2/4 portas.
3º algarismo: 3 – Zé do Caixão.
 
VW SP2: tipo/modelo 149.

Mas a seqüência de numeração dos códigos de tipo/modelo não parou por aí. A VW resolveu acrescentar aos três primeiros números um grupo de algarismos alfa-numéricos que denominou  “sufixo”, para identificar algum acabamento especial da versão.


Exemplos:

103 B-047 – Zé do Caixão, Táxi, com freio a tambor, sendo:
1º algarismo: 1 – Tipo 1 Fusca, Super Beetle, Hebmüller, Thing, etc
2º algarismo: 0 – Modelos Zé do Caixão, Brasília, Variant I, TL 2 e 4 portas
3º algarismo: 3 – Zé do Caixão
4º algarismo (sufixo): B-047 – Táxi, com freio a tambor

211 B-059 – Kombi, com diferencial travante, sendo:
1º algarismo: 2 – Tipo 2 Kombi
2º algarismo: 1 – Modelo Furgão
3º algarismo: 1 – Versão Furgão
4º algarismo (sufixo): B-059 – Com diferencial travante

113 B-066 Fusca “Pé-de-Boi”, sendo:
1º algarismo: 1 – Tipo 1 (Fusca, etc)
2º algarismo: 1 – Modelo Fusca
3º algarismo: 3 – Versão Luxo
4º algarismo (sufixo): B-066 acabamento especial (características próprias do Pé-de-Boi como ausência de frisos, falta de marcador de combustível, ausência de cromados, etc.)


Fusca Pé-de-boi: tipo/modelo 113 B-066.

Importante salientar que, no Brasil, não havia distinção entre o tipo/modelo 111 (Fusca Standard) e tipo/modelo 113 (Fusca Luxo). A VW brasileira utilizou o tipo/modelo 113 para todos os modelos de Fusca, inclusive para designar o Fusca Pé-de-Boi, primeiro VW standard fabricado no Brasil. O que distinguia o Fusca Pé-de-Boi da versão Luxo era apenas o sufixo (B-066).

Na Alemanha, o sufixo também foi utilizado na identificação dos modelos fabricados pela VW, principalmente nas Kombis especiais fabricadas sob encomenda, citando-se, por exemplo, a Kombi de Emergência para uso da Polícia que recebia o sufixo S03; a Kombi Westfalia para camping era S042, a Kombi cabine dupla convertida pela empresa Binz o sufixo era S016, e assim por diante.

Toda a literatura técnica da VW fazia menção ao tipo/modelo. Assim, o tipo 113 B066 refere-se somente ao modelo Pé-de-boi, o tipo 105 ao modelo Variant e todos os seus acabamentos, o tipo 204 à Kombi Luxo e todos os seus acabamentos.

Não se deve confundir o tipo 1, 2 e 3 com as designações T1, T2 e T3, também adotadas pela Volkswagen. T1 não quer dizer “Tipo 1”. Tampouco, T2 significa “Tipo 2” e assim por diante. Em verdade, T1 a referência às Kombis produzidas até 67 na Alemanha, e até 1975 no Brasil, consideradas a primeira geração do veículo. T não tem o significado de “Tipo”, mas, sim, de “Transporter”, denominação dada à Kombi na Alemanha. T2 é denominação da segunda geração da Kombi (Clipper), T3 à terceira geração e assim por diante.
Apesar de o código ser somente para uso interno da organização Volkswagen, acabou sendo utilizado, em alguns casos, para designar o próprio modelo, como por exemplo, os veículos VW 411 (nome originado do tipo/modelo 411) VW 412 (originado do tipo/modelo 412) e VW 181 (originado do tipo/modelo 181). Contudo, nos EUA, o VW 181 foi denominado The Thing (A Coisa) e, no mercado espanhol, de VW Safári. 

A seguir, uma tabela com os principais tipos/modelos de veículos VW fabricados a partir de 1940:
  
Tipo/Modelo
Designação
Período de Fabricação/ Observações
1
Fusca
2
Kombi
1200 – até dezembro de 1966.
1500 – de jan/67 a set/75.
1600 – a partir de out/75.
3
Squareback, Fastback, Notchback e Type 3 Guia
Squareback – entre 1963 e 1973.
Fastback – a partir de 1965.
Type 3 Guia – de set/61 a jul/69.
4
411 e 412
10
Zé do Caixão, Brasília, Variant I, TL 2/4 portas
Ver tipo 102, 103, 105 e 107
11
Fusca
11 A
Fusca STD com direção lado esquerdo
Numeração usada nos modelos pré-1954
11 B
Fusca STD com direção lado direito
Numeração usada nos modelos pré-1954
11 C
Fusca Luxo com direção lado esquerdo
Numeração usada nos modelos pré-1954
11 D
Fusca Luxo com direção lado direito
Numeração usada nos modelos pré-1954
11 E
Fusca STD com teto solar e direção lado esquerdo
Numeração usada nos modelos pré-1954
11 F
Fusca STD com teto solar e direção lado direito
Numeração usada nos modelos pré-1954
11 G
Fusca Luxo com teto solar e direção lado esquerdo
Numeração usada nos modelos pré-1954
11 H
Fusca Luxo com teto solar e direção lado direito
Numeração usada nos modelos pré-1954
14
SP1-SP2
Ver tipo 149
14 A
Hebmüller
15 A
Cabriolet com direção lado esquerdo (fabricado pela Karmann)
15 B
Cabriolet com direção lado direito (fabricado pela Karmann)
18
Thing
18 A
Hebmüller Carro de Polícia
21
Furgão
Modelo alemão
21 A
Furgão com portas do salão do lado direito e direção do lado esquerdo
Tipo utilizado entre 1950 e 1955
21 A (M23)
Furgão com portas do salão do lado esquerdo e direção do lado esquerdo
Tipo utilizado entre 1950 e 1955
21 D
Furgão com portas do salão do lado esquerdo e direção do lado direito
Tipo utilizado entre 1950 e 1955
21 E
Furgão com portas do salão do lado direito e esquerdo e direção do lado esquerdo
Tipo utilizado entre 1950 e 1955
21 F
Furgão com portas do salão do lado direito e esquerdo e direção do lado direito
Tipo utilizado entre 1950 e 1955
22 A
STD (Microbus), com portas do salão do lado direito e direção do lado esquerdo
Tipo utilizado entre 1950 e 1955
22 A (M62)
STD (Microbus), com portas do salão do lado esquerdo e direção do lado esquerdo
Tipo utilizado entre 1950 e 1955. Obs.: O modelo STD da Kombi feito na Alemanha possui características diferentes do modelo STD do Brasil. Nos EUA essa versão é conhecida por Microbus, modelo mais simples que a versão Luxo.
22 D
STD (Microbus), com portas do salão do lado esquerdo e direção do lado direito
Tipo utilizado entre 1950 e 1955
23
Kombi
Modelo alemão correspondente à nossa Kombi STD.
22 E
STD (Microbus), com portas do salão em ambos os lados e direção do lado esquerdo
Tipo utilizado entre 1950 e 1955
24 A
STD (Microbus), com portas do salão do lado direito, com teto solar e direção do lado esquerdo
Tipo utilizado entre 1950 e 1955
24 D
STD (Microbus), com portas do salão do lado esquerdo, teto solar e direção do lado direito
Tipo utilizado entre 1950 e 1955
24/25
Microbus Deluxe (Kombi Luxo)
26
Pick-Up e Cabine Dupla
27
Ambulância
29
Protótipo da Kombi
32
Passat
34
Type 3 Guia
040
Motor Industrial
1.584 cm3 e 44 cv a 3.600 rpm (Brasil)
60
KDF
62
Kübelwagen (protótipo)
82
Kübelwagen (produção)
82E
Fusca sobre chassi de Kübelwagen
87
Kommandeurswagen
102
Brasília 2 portas
A partir de  jun/73
102 KWB-136
Brasília Policial (Equipamento Rontam)
102 B-185
Brasília Dupla Carburação
A partir de maio de 1975.
103
Zé do Caixão
De jan/69 a dez/70
103 B-047
Zé do Caixão, Táxi c/freio a tambor
103 B-048
Zé do Caixão, carro de polícia
103 B-050
Zé do Caixão, Táxi
103 B-051
Zé do Caixão, Táxi, com freio a disco
103 B-079
Zé do Caixão, Luxo
103 B-081
Ze do Caixão, Luxo, com bancos reclináveis
103 B-108
Zé do Caixão, c/freio a tambor
103 B-403
Zé do Caixão, com rádio, relógio de horas e acendedor de cigarros
104
Brasília 4 portas
105
Variant I
A partir de nov/69
105 B-082
Variant I, Luxo
105 B-116
Variant I, Luxo, com bancos reclináveis
105 B-403
Variant I, com rádio, relógio de horas e acendedor de cigarros
107
TL 2 portas
De ago/70 a ago/75
107 B-106
TL 2 portas, com porta-pacotes
107 B-118
TL 2 portas, com console
107 B-403
TL 2 portas, com rádio, relógio de horas e acendedor de cigarros
109
TL 4 portas
De jun/71 a dez/75
111
Fusca STD
111
Fusca STD com direção lado esquerdo
Tipo usado na Alemanha
112
Fusca STD com direção lado direito
Tipo usado na Alemanha
113
Fusca Luxo 1200, 1300, 1300-L, 1500 e 1600
No Brasil:
1200: de janeiro de 1959 a dezembro de 1966.
1300 – desde janeiro de 1967.
1300-L – desde janeiro de 1975.
1500 – de julho de 1970 até abril de 1975.
1600 – a partir de abril de 1976.
113
Fusca Luxo com direção lado esquerdo
Tipo usado na Alemanha e no Brasil
113 B-003
Bizorrão, Fusca 1600-S ou Super Fuscão
1600-S – de outubro de 1974 até abril de 1975.
113 B-047
Fusca Táxi
113 B-048
Fusca Polícia sem sirene
113 B-049
Fusca Comgás
113 B-050
Fusca, sem assento dianteiro direito
113 B-066
Fusca STD Pé-de-boi 1200 e 1300
113 B-090
Fusca 1500
113 B-091
Fusca 1500 c/freio a disco
113 B-185
Fusca 1600  dupla carburação
113 KWB-106
Fusca Polícia do Rio de Janeiro
113 KWB-110
Fusca Polícia Rodoviária (preto/amarelo)
113 KWB-138
Fusca Polícia – Equipamento Rontam
114
Fusca Luxo com direção lado direito
Tipo usado na Alemanha
115
Fusca STD com teto solar e direção lado esquerdo
Tipo usado na Alemanha
116
Fusca STD com teto solar e direção lado direito
Tipo usado na Alemanha
117
Fusca Luxo com teto solar e direção lado esquerdo
Tipo usado na Alemanha e Brasil
118
Fusca Luxo com teto solar e direção lado direito
Tipo usado na Alemanha
122
Motor Industrial ou Estacionário
123
Motor Industrial
1.285 cm3 e 37cv a 3.600 rpm (Brasil)
124
Motor Industrial
A partir de jun/1963
126
Motor Industrial
A partir de mai/1962
128
Kübelwagen
131
Super Beetle
141
KG conversível, com direção lado esquerdo
A partir de agosto de 1957. No Brasil, a partir de 1962.
142
KG Conversível, com direção lado direito
A partir de agosto de 1959.
143
Karmann-Guia cupê, com direção lado esquerdo
1200 – A partir de agosto de 1955, na Alemanha.
1200 – a partir de 1962 no Brasil.
1500 – de jan/67 a nov/69.
1600 – de nov/69 a ago/72.
144
KG cupê com direção lado direito
A partir de agosto de 1959
145
Karmann-Guia TC
De ago/70 a nov/75
147
Fridolin (alemão)
149
SP1 e SP2
De jun/72 a dez/75
151
Fusca conversível com direção lado esquerdo
Tipo usado na Alemanha
152
Fusca conversível com direção lado direito
Tipo usado na Alemanha
153
Fusca conversível com direção lado esquerdo e destinado aos EUA
Tipo usado na Alemanha
155
Kübelwagen
166
Schwimmwagen
181
The Thing com direção no lado esquerdo
182
“The Thing”, A Coisa, com direção no lado direito
201
Kombi Luxo 6 portas
201 B-046
Kombi Táxi STD
204
Kombi Luxo
204 B-060
Kombi com diferencial travante
211
Kombi Furgão
211 B-056
Kombi Furgão com janela panorâmica traseira
211 B-059
Kombi Furgão com diferencial travante
211 KWB-046
Kombi Furgão Táxi STD
211 KWB-217
Kombi Mortuária
211 KWB-218
Kombi para Presos
211 KWB-220
Kombi Furgão Carro de Detentos
211 KWB-221
Kombi Furgão de Detentos
211 KWB-263
Kombi Furgão Karmann-Guia
231
Kombi Standard
Designação usada no Brasil. Na Alemanha a versão Standard tem o tipo 221/224.
231 B-060
Kombi STD c/diferencial travante
231 B-122
Kombi STD  Funerária
231 B-124
Kombi STD Rádio Patrulha
231 B-125
Kombi STD Polícia Técnica
231 KWB-257
Kombi STD Fiscalização
261
Kombi Pick-Up
A partir de 1967
261 B-059
Kombi Pick-Up c/diferencial travante
261 B-073
Kombi Pick-Up sem caçamba
261 KWB-226
Kombi Pick-Up, com caixa isotérmica
261 KWB-260
Kombi Pick-Up, com capota Pissoletro.
265/266
Kombi Cabine Dupla
271
Kombi Ambulância
271 B-058
Kombi Ambulância c/diferencial travante
301
Variant II
302
Voyage 4 portas
305
Gol 2 portas
A partir de mar/80
307
Voyage 2 portas
308
Saveiro
309
Parati
311
Notchback/Fastback/TL (modelo alemão)
321
Passat 2 portas
A partir de jul/74
321 B-471
Passat TS
A partir de dez/75
321 B-602
Passat 2 portas L
321 B-605
Passat 2 portas, com tampa traseira grande
323
Passat 4 portas
A partir de abr/76
323 B-602
Passat 4 portas L
323 B-603
Passat 4 portas LS
323 B-605
Passat 4 portas, com tampa traseira grande
A partir de abr/76
341
Type 3 Guia (modelo alemão)
361
Squareback/Variant (modelo alemão)
411
VW 411
De 1968 até 1972
412
VW 412
De 1972 a 1974